Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdta.ufra.edu.br/jspui/handle/123456789/1630
Title: Processamento de anáforas indiretas baseadas em relações semânticas inscritas em sintagmas nominais definidos.
Advisor: SALGADO, Ana Paula Martins Alves
Authors: ALMADA, Flavyanne Santos Serrão
Keywords: Anáfora Indireta
Relações Semânticas
Processamento anafórico
Issue Date: 2019
Resumo: Uma anáfora é uma figura de linguagem que consiste na repetição de determinado termo dentro de uma frase. Anáfora, palavra cujo próprio prefixo “Ana” derivado do Grego denomina repetição. Segundo Schwarz (2000), as anáforas indiretas baseadas em relações semânticas inscritas nos sintagmas nominais definidos encontram-se ancoradas em uma relação meronímias. Assim, a relação semântica parte-todo manifesta-se através da retomada anafórica. Desse modo, instigado pela complexidade na retomada do referente em anáforas indiretas, este trabalho tem como principal objetivo analisar o custo cognitivo no processamento de anáforas indiretas baseadas em relações semânticas inscritas em sintagmas nominais definidos, realizada por alunos do 9º ano do ensino fundamental falantes do Português Brasileiro. Como objetivos específicos analisar o tempo de resposta da reativação do referente na leitura auto monitorada de anáforas indiretas e examinar o índice de acerto na reativação do referente. Para tanto, nosso estudo contou com a participação de 20 estudantes do 9º ano do ensino fundamental de duas escolas públicas municipais de Tomé-Açu/Pará, com idade entre 14 e 15 anos, sendo uma escola da zona rural e outra da zona urbana; demais, nosso estudo também contou com a participação de 10 adultos. A tarefa experimental consistiu na leitura auto monitorada de sentenças que apresentam, em sua estrutura sintática, anáforas diretas e indiretas. O estudo apresenta duas variáveis independentes, posição da anáfora e o tipo de anáfora, bem como, duas variáveis dependentes: o tempo de resposta e o índice de acerto/erro nas retomadas anafóricas. Com base nos dados obtidos no estudo, os participantes apresentaram maior tempo de resposta no processamento de anáforas indiretas, sugerindo, assim, que esta exige um maior custo cognitivo na retomado do seu referente, em comparação a anáfora direta.
Abstract: An anaphor is a picture of language that consists in the repetition of a certain term within a sentence. Anaphora, a word whose very prefix “Ana” derived from the Greek term repetition. According to Schwarz (2000), the indirect anaphora based on semantic relations inscribed in the defined noun phrases are anchored in a meronymic relation. Thus, the part-whole semantic relation manifests itself through anaphoric resumption. In this way, instigated by the complexity of the referential resume in indirect anaphora, this work has as main objective to analyze the cognitive cost in the processing of indirect anaphora based on semantic relations inscribed in definite noun phrases realized by students of the 9th year of the elementary Brazilian portuguese. As specific objectives, analyze the response time of the reactivation of the referent in the self-monitored reading of indirect anaphora and examine the index of correctness in the reactivation of the referent. To that end, our study counted on the participation of 20 students from the 9th year of elementary school in two municipal public schools of Tomé-Açu / Pará, aged between 14 and 15 years, one school in the rural area and another in the urban area; In addition, our study also had the participation of 10 adults. The experimental task consisted in the self-monitored reading of sentences that present, in their syntactic structure, direct and indirect anaphora. The study presents two independent variables, the position of the anaphora and the type of anaphora, as well as two dependent variables: the response time and the hit / error index in the anaphoric resumptions. Based on the data obtained in the study, the participants presented a longer response time in the processing of indirect anaphora, thus suggesting that it requires a higher cognitive cost in the resumption of its referent compared to direct anaphora.
URI: bdta.ufra.edu.br/jspui//handle/123456789/1630
Appears in Collections:TCC - Tomé-Açu - Letras / Português



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons