Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdta.ufra.edu.br/jspui/handle/123456789/1652
Title: Educação de surdos: O ensino de ciências em turmas regulares nos anos finais do ensino fundamental no município de Tomé-Açu/PA.
Authors: QUARESMA, Manoela Maria Costa
CHAVES, Raira Lopes
Keywords: Educação de surdos – formação continuada
Ensino fundamental – professores – Tomé-Açu
Ensino de ciências – educação de surdos – turmas regulares
Inclusão – ambiente escolar – estratégias de ensino
Issue Date: 2019
Citation: QUARESMA, Manoela Maria Costa; CHAVES, Raira Lopes. Educação de surdos: O ensino de ciências em turmas regulares nos anos finais do ensino fundamental no município de Tomé-Açu/PA. 2019. 57 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Ciências Biológicas) – Universidade Federal Rural da Amazônia, Campus Tomé-Açu, 2019.
Resumo: Considerando a importância do conhecimento científico biológico na vida diária dos indivíduos e a responsabilidade da educação formal no despertar deste saber, esta pesquisa objetiva compreender como tem ocorrido o ensino de ciências para alunos surdos em turmas regulares nos anos finais do ensino fundamental e traz como objetivos específicos: Analisar aspectos da educação de surdos presentes nos documentos escolares; Investigar a participação de professores de ciências em ações de formação continuada; Conhecer as estratégias de ensino adotadas pelos professores de ciências na educação de surdos em turmas regulares. Trata-se de uma pesquisa de campo com abordagem de cunho qualitativa, de caráter exploratório, realizada em três escolas públicas de nível fundamental, localizadas no município de Tomé-Açu/PA. O público alvo da pesquisa é constituído por professores de turmas regulares que ministram a disciplina de ciências. A técnica de coleta dos dados utilizada foi a entrevista semiestruturada. O método adotado para análise do conteúdo foi o hermenêutico-dialético. Os resultados encontrados evidenciaram que nos Projetos Políticos Pedagógicos das escolas participantes da pesquisa, não foram encontrados registros de medidas inclusivas ou adaptações a serem adotadas para o público surdo nas atividades cotidianas de ensino, em sala de aula, apresentando maior ênfase nos registros de ações coletivas pontuais. Constatou-se também que há um elevado índice de professores de ciências sem capacitação permanente, resultando na adoção de estratégias de ensino pouco significativas para o aprendizado dos alunos com surdez. Assim, parece-nos sensato dizer que o ensino de ciências para alunos surdos, nos anos finais do ensino fundamental, constitui ainda um desafio no âmbito da educação formal. Implementar e/ou ampliar ações governamentais e escolares efetivas de inclusão no espaço escolar torna-se, portanto, imprescindível para a melhoria deste cenário ainda caracterizado como de exclusão.
Abstract: Considering the importance of biological scientific knowledge in the daily life of individuals and the responsibility of formal education in the awakening of this knowledge, this research aims to understand how science teaching has been done for deaf students in regular classes in the final years of elementary school and brings as objectives Specific: Analyze aspects of deaf education present in school documents; Investigate the participation of science teachers in continuing education actions; Know the teaching strategies adopted by science teachers in deaf education in regular classes. This is a field research with an exploratory qualitative approach, conducted in three public elementary schools, located in the municipality of ToméAçu/PA. The research target audience consists of regular class teachers who teach the science discipline. The data collection technique used was the semi-structured interview. The method adopted for content analysis was the hermeneutic-dialectic. The results showed that in the Pedagogical Political Projects of the schools participating in the research, there were no records of inclusive measures or adaptations to be adopted for the deaf public in daily teaching activities in the classroom, with greater emphasis on the collective action records punctual. It was also found that there is a high rate of science teachers without permanent training, resulting in the adoption of teaching strategies of little significance for the learning of deaf students. Thus, it seems sensible to say that teaching science to deaf students in the final years of elementary school is still a challenge within formal education. Implementing and / or expanding effective governmental and school actions for inclusion in the school space is therefore indispensable for the improvement of this still characterized as exclusionary scenario.
URI: bdta.ufra.edu.br/jspui//handle/123456789/1652
Appears in Collections:TCC - Tomé-Açu - Licenciatura em Ciências Biológicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
TCC IRIS FINAL CERTOOO.pdf1,29 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons