Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdta.ufra.edu.br/jspui/handle/123456789/1819
Title: Análise fenológica e biométrica de Mangabeira (Hancornia speciosa Gomes) e a influência da precipitação e do solo em área de savana no Estado do Amapá
Advisor: ARAGÃO, Rafael Magalhães de
Authors: DIAS, Auriane Oliveira
SILVA, Mário Vitorino Marques da
Keywords: Mangabeira
Fenologia
Biometria
Cerrado
Issue Date: 2021
Publisher: UFRA/Capanema
Citation: DIAS, Auriane Oliveira; SILVA, Mário Vitorino Marques da. Análise fenológica e biométrica de Mangabeira (Hancornia speciosa Gomes) e a influência da precipitação e do solo em área de savana no Estado do Amapá. Orientador: Rafael Magalhães de Aragão. 2021. 25 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Irrigação e Gestão de Recursos Hídricos) - Universidade Federal Rural da Amazônia, Campus Capanema, 2021.
Resumo: A vegetação de savana brasileira conhecida como Cerrado é o segundo maior bioma do território brasileiro. No estado do Amapá, a área de savana corresponde a 9,25% do território total. Dentre as espécies nativas destaca-se a Mangabeira (Hancornia speciosa Gomes), com ocorrência em grande parte do território brasileiro. A Mangabeira vem sendo ameaçada por outras atividades econômicas, porém tem grande potencial econômico, além ser bem adaptada a solos ácidos, arenosos e pobres em nutrientes. O presente trabalho teve por objetivo analisar a fenologia da mangabeira em função da precipitação. Os estudos foram realizados em uma área de savana localizada a 70 km da sede do município de Macapá. Foram selecionadas três (3) áreas de estudo medindo 2.500 m², com 18, 27 e 32 plantas adultas e frutíferas por parcela. As observações fenológicas para botão floral, flor, frutificação e folhas novas foram determinadas pela presença e ausência, com acompanhamento mensal, no período de janeiro de 2018 a dezembro de 2019. Também foram coletados dados biométricos como diâmetro de caule, altura da planta, copa maior e menor. Amostras de solos das três parcelas foram coletadas para avaliar características físicas e químicas. Os solos das parcelas foram classificados como franco arenosos e de baixa fertilidade, assim não havendo diferenças significativas entre as parcelas. Foram observados a presença de folhas novas em 77 plantas adultas de Hancornia speciosa Gomes. Considerando a produção de folhas novas, foi observado que o período seco foi onde houve maior ocorrência, na qual o maior pico de produção foi de setembro a dezembro, e os meses de menor ocorrência foram em maio e junho de 2019. Porém o coeficiente de Pearson para precipitação e folhas novas foi de - 0,230246, tendo assim uma correlação fraca. Nas variáveis botão floral, flor e fruto foi observado a maior ocorrência destas no período seco, na qual o coeficiente de Pearson para precipitação apresentou valores negativos de -0,617627, -0,723611 de -0,695697, respectivamente. A precipitação teve correlação moderada e negativa para as variáveis botão floral e fruto, mas apresentou uma correlação forte negativa com a variável flor. Quanto a biometria, verificou que o diâmetro das plantas estudadas teve influência positiva nas variáveis altura, copa maior e copa menor, e todas tiveram o coeficiente de Pearson a cima de 0,7, assim, mostrando correlação forte e positiva do diâmetro com as outras variáveis. No geral nos dados de fenologia as variáveis botão floral e flor foram as mais afetadas negativamente pela precipitação, por consequência, a produção de frutos também foi afetada, sendo observado uma maior produção no período seco. Já na biometria verificou-se que o diâmetro das plantas estudadas apresentou influência positiva para as variáveis altura, copa maior e copa menor.
Abstract: The Brazilian savanna vegetation known as the Cerrado is the second largest biome in the Brazilian territory. In the state of Amapá, the savanna area corresponds to 9.25% of the total territory. Among the native species stands out the Mangabeira (Hancornia speciosa Gomes), which occurs in a large part of the Brazilian territory. Mangabeira has been threatened by other economic activities, but it has great economic potential, in addition to being well adapted to acidic, sandy and nutrient-poor soils. This work aimed to analyze the phenology of mangabeira as a function of precipitation. The studies were carried out in a savanna area located 70 km from the seat of the municipality of Macapá. Three (3) study areas measuring 2,500 m² were selected, with 18, 27 and 32 adult and fruit trees per plot. Phenological observations for floral bud, flower, fruiting and new leaves were determined by presence and absence, with monthly monitoring, from January 2018 to December 2019. Biometric data such as stem diameter, plant height, crown were also collected larger and smaller. Soil samples from the three plots were collected to assess physical and chemical characteristics. The soils of the plots were classified as sandy loam and of low fertility, thus there being no significant differences between the plots.The presence of new leaves was observed in 77 adult Hancornia speciosa Gomes plants. Considering the production of new leaves, it was observed that the dry period was the one with the highest occurrence, in which the highest peak of production was from September to December, and the months with the lowest occurrence were in May and June 2019. Pearson for precipitation and new leaves was -0.230246, thus having a weak correlation. In the variables floral bud, flower and fruit, the highest occurrence of these was observed in the dry period, in which the Pearson coefficient for precipitation presented negative values ​​of -0.617627, -0.723611 and -0.695697, respectively. Precipitation had a moderate and negative correlation for the floral bud and fruit variables, but showed a strong negative correlation with the flower variable. As for biometrics, it was found that the diameter of the studied plants had a positive influence on the variables height, larger and smaller canopy, and all had a Pearson coefficient above 0.7, thus showing a strong and positive correlation of the diameter with the others variables. In general, in the phenology data, the floral bud and flower variables were the most negatively affected by precipitation, consequently, the fruit production was also affected, with a higher production being observed in the dry period. In biometrics, it was verified that the diameter of the studied plants had a positive influence for the variables height, larger and smaller canopy.
URI: bdta.ufra.edu.br/jspui//handle/123456789/1819
Appears in Collections:TCC - Capanema - Especialização em Irrigação e Gestão de Recursos Hídricos



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons