Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdta.ufra.edu.br/jspui/handle/123456789/2059
Title: Caracterização dos fatores abióticos dos viveiros de cultivo integrado de tambaqui ( colosoma macropomum cuvier, 1818) com curimatã (prochilodus nigricans) em área de várzea utilizando alimentação alternativa
Advisor: SOUZA, Raimundo Anderson Lobão
Authors: BARBAS, Victor José Luiz
Keywords: Tambaqui (Colossoma macropomum)
Curimatã (Proclilodus mgricans)
Viveiros de psicultura integrada
Área de várzea - Viveiros
Qualidade da água - Viveiros
Issue Date: 2004-09-10
Publisher: UFRA/Campus Belém
Citation: BARBAS, Victor José Luiz. Caracterização dos fatores abióticos dos viveiros de cultivo integrado de tambaqui ( colosoma macropomum cuvier, 1818) com curimatã (prochilodus nigricans) em área de várzea utilizando alimentação alternativa. Orientador: Raimundo Anderson Lobão Souza. 2004. 33 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Pesca) - Universidade Federal Rural da Amazônia, Campus Belém, 2004
Resumo: O presente trabalho visou caracterizar os fatores abióticos dos viveiros de piscicultura integrada de tambaqui (Colossoma macropomum) com Curimatã (Proclilodus mgricans) em área de várzea do rio Guamá identificando quais as variáveis que possivelmente inibem crescimento dos peixes. O trabalho foi desenvolvido em três viveiros experimentais (A. B e s O), previamente. preparados, do Instítuto Sócio Ambiental e dos Recursos Hidricos da Universidade Federal Rural da Amazônia no período de junho a agosto de 2004, tendo 05 peixes recebido alimentação composta de ração peletizada, ração com mandioca e apenas mandioca, respectivamente. Os parâmetros fisico-químicos analisados foram. temperatura, alcalinidade, oxigênio dissolvido, transparência, pH e amônia e utilizada estatística descritiva de valores máximos, mínimos, média e desvio padrão das variáveis, bem como peso médio dos animais. As variáveis estudadas estiveram dentro da faixa aceitável de cultivo. No viveiro A encontrou-se a menor concentração de amônia com 0,5 mg/1 diferente do viveiro C onde o valor alcançou | mg/l Também o viveiro C obteve a maior média mensal de temperatura, nº mês de agosto com 35 ºC. Os valores de pH oscilaram entre 6,0 e 7,5 estando dentro da faixa de produtividade biológica. À alcalinidade obteve menores concentrações em julho nos três viveiros com 40, 40 e 45 ppm, respectivamente, aumentando em agosto, já o oxigênio ' dissolvido apresentaram valores acima de 8,0 m/ nos três ambientes estando acima da faixa letal. No que diz respeito à transparência o viveiro B possuiu os maiores valores com picos de 25,5 em ao contrário do viveiro C onde a água esteve mais turva com valores de 13,5 em. Foi no viveiro C onde os peixes se desenvolveram menos, tanto o tambaqui quanto o curimatã, tal fato pode ter tido influência da temperatura e da amônia que atingiram maiores valores, De como pelo fato do ambiente ter ficado mais turvo dificultando a captura de alimentos pelos animais, já no viveiro B mesmo os animais não tendo atingido um tamanho comercial seu crescimento foi satisfatório para a criação de subsistência por populações carentes que é o escopo principal do trabalho.
URI: bdta.ufra.edu.br/jspui//handle/123456789/2059
Appears in Collections:Relatório de Estágio Supervisionado Obrigatório - ISARH - Engenharia de Pesca



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons