Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdta.ufra.edu.br/jspui/handle/123456789/2172
Title: Perfil do utilizador de equipamentos G.P.S. (Sistema de Posicionamento Global) na frota pesqueira artesanal da região do salgado paraense.
Advisor: ASANO FILHO, Mutsuo
Authors: TALES, José Mauro da Silva
Keywords: Pesca artesanal
Sistema de Posicionamento Global (G.P.S)
Embarcação pesqueira - Tipo
Navegadores (Mestres)
Issue Date: 2006
Publisher: UFRA/Campus Belém
Citation: TALES, José Mauro da Silva. Perfil do utilizador de equipamentos G.P.S. (Sistema de Posicionamento Global) na frota pesqueira artesanal da região do salgado paraense. Orientador: Mutsuo Asano Filho. 2006. 58 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Engenharia de Pesca) – Universidade Federal Rural da Amazônia, Campus Belém, PA, 2006.
Resumo: O sistema de pesca artesanal destaca-se como de maior importância na região norte, apresentando uma tendência decrescente em direção ao sul do país (PAIVA, 1996).No caso do estado do Pará, a pesca artesanal foi responsável por 73,52% da produção total desembarcada no estado em 1996 e 69,46% em 1997 (CEPNOR/IBAMA, 1997), sendo que nesse mesmo período os municípios de Vigia de Nazaré e Bragança destacaram-se com o 2º e 3º lugar respectivamente, sucedendo somente a cidade de Belém. Segundo Furtado-Júnior, 7 (2006), a produção desses municípios ainda continua se destacando, ficando esses municípios em 1º e 3º lugar em 2005, respectivamente, bem como em número de embarcações, o que às levaram a serem escolhidas para a realização deste estudo. Este trabalho foi realizado com o objetivo de levantar o atual panorama à cerca da utilização do G.P.S. pelos pescadores dos municípios de Bragança e Vigia de Nazaré. Para o levantamento utilizou-se um formulário padronizado que foi aplicado nos dois municípios junto a uma amostra constituída de um total de 200 embarcações, sendo aplicados 100 formulários para cada localidade. Das 200 " embarcações visitadas apenas 114 declararam possuir o G.P.S., sendo 65 em Bragança e 49 em Vigia de Nazaré. As entrevistas tiveram como alvo os mestres das embarcações, que no caso de Bragança 765% eram oriundos de outros estados e com mais tempo de experiência na operação do equipamento eletrônico. O resultado deste estudo mostra que, os operadores (mestres) vêm subutilizando este equipamento de navegação, devido a um conjunto de fatores que vão desde o baixo nível de escolaridade desses profissionais até a inexistência de cursos de capacitação. Além disso, foram levantados dados como: o tipo de embarcação que utiliza esse equipamento, o Estado de origem dos mestres entrevistados, o tempo de experiência J destes na atividade da pesca, o tempo de experiência com o G.P.S., etc, que foram utilizados para traçar um perfil dos pescadores e dos municípios quanto à utilização do G.P.S.
URI: bdta.ufra.edu.br/jspui//handle/123456789/2172
Appears in Collections:Relatório de Estágio Supervisionado Obrigatório - ISARH - Engenharia de Pesca



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons