Please use this identifier to cite or link to this item: http://bdta.ufra.edu.br/jspui/handle/123456789/2968
Title: Glossário Piloto Libras-Português no contexto dos Estudos Amazônicos e do curso de Engenharia de Pesca da UFRA
Advisor: AQUINO, Ana Cleide Vieira Gomes Guimbal de
Authors: SANTOS, Lívia Maria Bezerra dos
Keywords: Glossário linguistico - LIBRAS-Português
Língua Brasileira de Sinais – LIBRAS
Educação especial - Alunos surdos
Terminologia amazônica
Ciência teminológica em LIBRAS
Issue Date: 2023-04
Publisher: UFRA/Campus Belém
Citation: SANTOS, Lívia Maria Bezerra dos. Glossário Piloto Libras-Português no contexto dos Estudos Amazônicos e do curso de Engenharia de Pesca da UFRA. Orientadora: Ana Cleide Vieira Gomes Guimbal de Aquino. 2023. 79 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras LIBRAS) - Universidade Federal Rural da Amazônia, Campus Belém, PA, 2023.
Resumo: Os estudos sobre terminologia visam apresentar e analisar termos específicos de uma área da ciência, nesse viés, a presente monografia se debruça na terminologia Amazônica e do curso de Engenharia de Pesca integrado na Universidade Federal Rural da Amazônia – UFRA, propondo um glossário piloto com o par linguístico: Língua de sinais brasileira – LIBRAS e português. A ocorrência do estudo deu-se a partir da problemática evidenciada ao pensar na interação surdo e ouvinte, e surdo com o ambiente no qual está inserido, e então averiguar como ocorre essa comunicação em sua língua natural quando não existe o conhecimento dos sinais termos para a conceituação. Sendo assim, a pesquisa objetiva descrever e analisar termos Amazônicos, também vistos no curso de Engenharia de Pesca com a catalogação em glossário, pois são duas vertentes que dialogam em questões sociais e culturais. De caráter metodológico documental, com a abordagem de cunho qualitativo e quantitativo, o levantamento de dados ocorreu através de entrevistas semiestruturadas com atuantes da área de Engenharia de Pesca, um formulário aplicado aos alunos do curso, consulta com a comunidade surda e amparada no material de apoio do glossário ilustrado adquirido pela autora, e revisão bibliográfica. Como aparato teórico utilizou-se os saberes de de Faulstich (2001), sobre a ciência da terminologia e suas ramificações, Strobel (2009) abrangendo a educação de surdos.; Quadros e Karnopp (2004) acerca da construção de sinais, e reconhecimento da língua; Os estudos de Nascimento (2016) sobre inclusão e vocabulário em língua de sinais, bem como a base organizacional de Cardoso (2017) sobre a inclusão de surdos a partir da utilização de diferentes materiais, além da revisão de literatura sobre a temática de Estudos Amazônicos, a partir de um livro didático e o projeto pedagógico curricular – PPC - do curso de Engenharia de Pesca. Ao final da pesquisa foi possível discorrer sobre os sinais termos encontrados e pontuar sobre a necessidade da criação de sinais, e de ferramentas de apoio ao surdo, professor, intérprete. Assim, recomenda-se o aprimoramento nos glossários, empregando novos sinais-termos descobertos, e impulsionando a pessoa surda desenvolver-se em qualquer área acadêmica optada, fugindo do pressuposto que o surdo só deve atuar em Letras-Libras, demonstra-se a relevância da sua língua natural e do registro em língua de sinais de termos de outras áreas do conhecimento, em prol de uma inclusão e inserção maior.
Abstract: The studies on terminology aim to present and analyze specific terms of an area of science, in this bias, this monograph focuses on the Amazonian terminology and the course of integrated Fisheries Engineering at the Federal Rural University of the Amazon - UFRA, proposing a pilot glossary with the language pair: Brazilian Sign Language - LIBRAS and Portuguese. The occurrence of the study came from the problem evidenced when thinking about the interaction between deaf and listener, and deaf people with the environment in which they live, and then investigate how this communication occurs in their natural language when there is no knowledge of the sign terms for the conceptualization. Thus, the research aims to describe and analyze Amazonian terms, also seen in the course of Fisheries Engineering with the cataloging in glossary, because they are two sides that dialogue on social and cultural issues. It has a documental methodological character, with a qualitative and quantitative approach, the data survey occurred through semi-structured interviews with people working in the area of Fisheries Engineering, a form applied to the students of the course, consultation with the deaf community and supported by the support material of the illustrated glossary acquired by the author, and literature review. As a theoretical framework we used the knowledge of Faulstich (2001), on the science of terminology and its ramifications, Strobel (2009) covering deaf education. Quadros and Karnopp (2004) about the construction of signs, and recognition of the language; The studies of Nascimento (2016) on inclusion and vocabulary in sign language, as well as the organizational basis of Cardoso (2017) on the inclusion of the deaf from the use of different materials, in addition to literature review on the theme of Amazonian Studies, from a textbook and the PPC of the course of Fisheries Engineering. At the end of the research it was possible to discuss the signs terms found and point out the need for the creation of signs, and support tools for the deaf, teacher, and interpreter. Thus, it is recommended the improvement in glossaries, employing new sign-terms discovered, and driving the deaf to develop in any academic area chosen, fungusing the assumption that the deaf should only act in Letters-Libras, it is demonstrated the relevance of their natural language and registration in sign language of terms from other areas of knowledge, for the sake of greater inclusion and insertion.
URI: http://bdta.ufra.edu.br/jspui/handle/123456789/2968
Appears in Collections:TCC - ICIBE - Licenciatura em Letras/Libras



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons